1/1

JAZZ EM CHICAGO

O jazz faz parte da cultura de Chicago desde a criação do jazz. Movida pela paixão e uma grande migração de afro-americanos do sul, Chicago tornou-se o lar de uma forma única e influente do jazz. Ele incluía uma mistura de cultos e incultos que surgiu dos grandes salões de dança, com artistas elegantemente vestidos como King Oliver e Louis Armstrong. Naquela época, o público de Chicago exigia "energia" e "ânimo". Alguns ainda o fazem.

Comece com o Andy's Jazz Club em River North. Uma lista rotativa de excelentes artistas locais divide a semana com vários shows todas as noites. Você nunca ficará entediado com grupos como Windy City All Stars. O salão é simpático, com linhas de visão claras e próximas, em todo o ambiente.

Não muito longe, no Pops for Champagne, você pode saborear espumantes luxuosos ao som do jazz ao vivo. No lounge sofisticado, saboreie pequenos pratos, queijos e sobremesas enquanto músicos tocam para multidões elegantes todas as noites, de domingo a terça-feira.

No Near North Side, faça uma reserva no The Back Room e garanta um lugar confortável para ouvir jazz Soul, R&B, funk e mais, todas as noites da semana.

Ou vá ao South Loop, ao Jazz Showcase. O clube de jazz mais nômade de Chicago é também um dos seus melhores, especialmente com suas novas instalações em South Plymouth Court, na histórica Dearborn Station. O proprietário Joe Segal abriu o original em 1947, e ele ainda aparece para lhe agradecer a presença. Quando artistas talentosos vêm à cidade, normalmente essa é sua primeira parada - os melhores do mundo do jazz que passaram por essas portas incluem Dizzy Gillespie, Thelonius Monk e Bud Powell.

Também na região, o Reggies Chicago é o sonho máximo do fã de música, combinando música descontraída com bar e grill, um clube de rock animado, um deck na cobertura que também oferece apresentações e uma loja de discos, tudo em um único espaço. Aqui a decoração é deliciosamente irreverente, repleta de uma mistura de recordações e detalhes ousados que complementam os atendentes em estilo rockstar, e a multidão diversificada reflete os pedidos musicais ainda mais diversos, que, além de jazz, cobrem tudo, desde o punk, metal, folk, blues e hip hop.

Se martínis e um ambiente tranquilo são mais seu estilo, não perca o contemporâneo M Lounge. Um bar elegante, iluminação suave, sofás convidativos e cortinas de veludo preparam o ambiente para o jazz ao vivo, pelo menos duas vezes por semana, enquanto uma trilha de jazz tradicional e moderno é oferecida nas outras noites.

No entanto, nenhum passeio musical na nossa cidade é completo sem uma peregrinação ao badalado Green Mill, em Uptown. Seu passado remonta aos loucos anos 20, quando o jazz escondia-se em ambientes fechados. Qualquer um que já tocou uma nota musical que seja, já tocou aqui. Você pode até ouvir excelentes talentos locais como Victor Goines (diretor de estudos de jazz na Northwestern University) ou Father John Moulder (um pároco violinista) no palco para uma pequena apresentação em grupo.

E se você tiver sorte de estar na cidade para o Festival de Jazz de Chicago no fim de semana do Dia do Trabalho, a cidade reunirá todos esses grandes talentos e muito mais. Uma alternativa local, o Festival de Jazz de Hyde Park é um sucesso em South Side, bem mais tarde, todo ano, em setembro.

Não perca a nova era de jazz que acontece agora aqui em Chicago!

Fotografia do artigo © Departamento de assuntos culturais e eventos especiais, cidade de Chicago

Chicago Social

via twitter & facebook

Grab vintage holiday goods for gifts, decorating, wearing and more during 's holiday festival!…
Read More
Twinkling lights & incredible sights: #Chicago's top holiday tours for the 2016 season.
23 hours ago
Read More